Cuidados na Morte do Corpo Físico

CompartilheShare on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterPrint this page

Seja acolhido [A]

TERAPIA

Entendemos a morte física como um processo de transformação que já se inicia quando nascemos. Vivemos como se a vida fosse uma coisa e a morte outra coisa. Adquirir compreensão sobre Vida e Morte é poder viver e morrer bem. E isso nos ajuda a viver melhor e ter atitudes de valor, cada vez mais. Tudo que nasce um dia fenece e morre.

Objetivos

– Vivenciar os valores de simplicidade diante da existência, a proximidade do ser humano, a amorosidade por todos os seres, a paciência pelas limitações e o acolhimento da Vida em todas as suas dimensões.

– Atingir a bem aventurança através de um relacionamento construtivo e de compreensão entre paciente e terapeuta.

– Aprender a transitar pelo caminho de finalização desta vida para unir-se ao Universo do Grande Amor.

– Contribuir para a qualidade no vínculo com amigos e familiares durante este processo.

– Aportar sustentação tranquila e serena para o[a] paciente e apoio aos familiares e amigos no momento da passagem, fortalecendo a Fé [palavra válida em todas as crenças] e a Esperança.

Programa

A proposta essencial é terapêutica, através do acompanhamento presencial, visando o conforto mental, emocional e espiritual, que ressoa no corpo físico, a fim de gerar Vida na morte e servir como guia para esta transição com Paz Interna.

O Coaching caracteriza-se como momentos de diálogo e esclarecimento, com vistas à compreensão tão necessária para o momento desta certeza na Vida – e por isso mesmo – uma oportunidade de experimentar a Infinita Clara Luz em toda a sua plenitude.

As práticas que sustentam esta abordagem são sistêmicas, isto é, ajudam a integrar corpo-mente-essência, além do Reiki, Massagem e Terapia Floral.

lotus6

Que tudo seja auspicioso!

Terapeuta – Rute Cardoso

Terapia corporal/emocional/espiritual

Faça contato, experimente!

 

CompartilheShare on FacebookShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterPrint this page